Soltas

Soltas

No dia 14 de Dezembro de 1990 realizaram-se as primeiras eleições para a Associação de Estudantes da Faculdade de Direito de Macau. As eleições estavam previstas para o dia 10 de Dezembro, mas houve necessidade de alterar o calendário eleitoral.

Num universo de 60 eleitores inscritos, o número de votantes foi de 48 – 80%. Abstiveram-se 12 – 20%. Houve 13 votos em branco – 28% e não houve votos nulos.

A lista A, a única lista concorrente obteve 35 votos – 72%.

Os órgãos directivos resultantes destas eleições são:

Direcção – presidente: Pedro Ferreira; vice-presidente: Nuno Pereira; secretário: José Morais; tesoureiro: João Costa e Silva; 1.º vogal: Luísa Bernardino; 2.º vogal: Renato Sousa; 3.º vogal: João Costa.

Conselho Fiscal – presidente: António Conceição; vice-presidente: Lídia da Luz; secretário: Vera Timóteo.

Mesa da Assembleia Geral – presidente: Moreira da Silva; vice-presidente: Paulina Santos; secretário: Luís Brandão.

________________________________________

Na anterior edição na rubrica «Casos divulgados pelo Grupo de Macau da Amnistia Internacional» referimo-nos ao padre Jean Bertrand Aristide, um crítico do Governo haitiano que escapou, em Setembro de 1988, a um ataque à sua igreja que causou doze mortos. Muito recentemente o padre Jean Bertrand Aristide foi eleito, democraticamente, Presidente do Haiti. A notícia foi retransmitida pelos órgãos de informação do Território, citando os despachos das grandes agências de informação. Em alguns casos as notícias caracterizavam o Presidente eleito como um radical e adiantavam as preocupações dos EUA. Recentemente, a um mês do presidente eleito tomar posse, houve uma tentativa de golpe de estado protagonizada por um antigo comandante dos Tonton Macoute uma espécie de polícia política do regime de Duvalier.

Textos publicados na edição de “O Direito” de Janeiro de 1991