Poesia

Poesia

O choro

Permanente como os riscos do teu lápis

Como os brinquedos que permanecem em nossa casa.

O choro meu filho não é birra

É uma eterna mágoa.

Podes também chorar de felicidade.

Mas que chores

Raphael d´Andrade

________________________________________

Escrever na pedra

Escrever…

Não há papel.

Qual papel…

O de papiro,

Talvez não.

As ideias brotam, os pensamentos jorram

Não há computador.

Há um sítio pintado de vermelho.

Filipinos, chineses, camiões correndo

Como não sei.

Peço um papel. E um papel não há

Talvez um metro de superfície.

Talvez uma escavadora.

Bem, não sei bem o que dizer.

Sentado que estou envolto pelas cores do meu clube.

Com a falta de papel.

Talvez seja melhor começar a escrever na pedra.

Raphael d´Andrade

________________________________________

As folhas

E quando as folhas acabarem

As folhas de uma árvore

As folhas de um livro

Cai o Outono. Vem o Inverno

Raphael d´Andrade

________________________________________

Merlin

Merlin o alquimista, o mágico

Satanás o diabo. Cristo o Salvador. Fátima a reveladora.

Lúcia a comunicadora ou a visionária

O céu o inferno. O Adamastor.

A terra plana não redonda. As realidades. A fantasia.

E a puta da vida. Da morte

Ela vem vestida de preto ou de branco?

Talvez cor de rosa

Raphael d´Andrade

________________________________________

Da Uva I

A uva pendurada em cachos.

Sempre sob as ordens de Baco

Ou trincada

Ou chupada

Ou bebida

Oh Baco meu, beber a uva?

Como possível?

É!

Encurralamo-la. Esmagamo-la

E… temos néctar.

Néctar para circular pelas ruas da tristeza e da alegria.

A uva Baco meu é redonda.

Mas não só.

Umas são que nem mamas femininas.

Saborosas, excitantes.

A uva é preta e branca.

Nasce vestida. O seu destino ligado ao Homem é mantê-lo despido.

Tal qual a sua nascença.

Raphael d´Andrade

________________________________________

Da Uva II

Uva bem criada

Uva mal criada

Depende…

Más condições do tempo e do espaço

Trazem sempre más criações

E má criação

Assim é a vida

Raphael d´Andrade

________________________________________

Da Uva III

Uva que não morre

Vive em eterna etilicidade

Minha uva

Minha chuva

Minha chucha -chucha

Raphael d´Andrade

________________________________________

Filho

1 filho é um filho

2 filhos são 2 filhos

3 filhos são 3 filhos

Mas 1 filho é só um 1

Raphael d´Andrade

01/11/2007